top of page
  • Por Redação

ChatGPT não substituirá a pesquisa do Google (ainda)

Para quem já teve contato ou está ouvindo o burburinho já no início deste ano sobre o chatbot com tecnologia GPT-3, chamado ChatGPT deve estar se perguntando se ele tem algo a ver com o Google já que é estranhamente capaz de simular respostas humanas. O psicólogo cognitivo e cientista de Marketing na Moz, Dr. Peter J. Meyers, mostra as possibilidades da ferramenta de inteligência artificial, as particularidades do Google e como 2023 será marcado por este mecanismo.


Imagem: Midjourney


Em sua análise, ele explica que o ChatGPT não é um motor de busca, e sim, um chatbot de inteligência artificial que utiliza um processamento de linguagem natural para entender e responder à entrada do usuário. Ao longo da conversa com o leitor, Meyers foca em exemplos, e como tudo pode afetar o trabalho do profissional de marketing de pesquisa. Quem nunca se perguntou se uma máquina poderia substituir a função exercida? E como a internet em tempo real também influencia o retorno de informações recentes, localizadas e até personalizadas.


Veja as vantagens e desvantagens do processo: https://bit.ly/chatgptegoogle


1 visualização0 comentário
bottom of page